OS EXTREMOS SE ENCONTRAM

Faz tempo que vi na internet este vídeo, no qual uma “filósofa” da USP  despeja um amontoado de besteiras sobre a plateia (clique aqui para ver o espetáculo deprimente).
Esta é a prova cabal e definitiva de que o sectarismo político emburrece até mesmo o que se supõe seja a elite intelectual do país.

Esta senhora pode entender tudo sobre Espinoza, mas este discurso é de uma imbecilidade extraordinária. É matematicamente impossível melhorar a distribuição de renda e, por consequência caminhar na direção de uma sociedade mais justa e igualitária, sem que a maioria das pessoas tenha rendimentos com menores desvios em relação à média, ou seja,criando uma classe média que concentre uma parcela mais significativa da renda.

Em sua estúpida demonstração de irracionalidade e ignorãncia, só faltou à odienta professora da USP (classe média alta) parafrasear uma conhecida frase atribuída a Goebbels, ministro da propaganda do governo nazista, dizendo: “Quando ouço falar em classe média engatilho logo o meu revólver!”.

O auditório, igualmente imbecilizado pela confusa ideologia do PT, aplaude os disparates da oradora. Em vista do que se sabe hoje, é bastante provável que muitos dos presentes tenham demonstrado na prática seu ódio à classe média assaltando escandalosamente os cofres públicos, cujos recursos provem em grande parte dos impostos escorchantes pagos por esta classe.