REDENÇÃO

 

 

Confesso que escrever este post não é algo prazeroso. Ao contrário, falar sobre esta pessoa me desagrada profundamente e só o faço devido à natureza gravíssima do que ela vem dizendo nos últimos tempos.

Como sói acontecer com uma legítima representante desta nossa esquerda, cuja estupidez e rapacidade atingiram níveis provavelmente inéditos, em escala mundial, durante os anos de (des)governo petista, a deputada Benedita da Silva tem um discurso de incitação ao ódio contra os “privilegiados”. O “discurso do ódio” da senhora Silva, construído a partir de chavões e lugares comuns   que já eram  velhos  na década de 1950, denuncia os “capitalistas que espoliam o povo brasileiro” e defende os “excluídos”.

Mas, em última análise, esta esquerda jamais tomará quaisquer ações para promover efetivamente a inclusão social dos mais pobres. Os “excluídos” são a massa de manobra que a esquerda usa com  o propósito  de vencer eleições.

Finalmente, também  seguindo o estilo petista de governar, Benedita da Silva está sendo processada por corrupção, teve seus bens bloqueados e deve devolver mais de Cr$ 32.000.000,00 (isto mesmo, TRINTA E DOIS MILHÕES DE REAIS) aos cofres públicos.

As declarações mais recentes da deputada parecem indicar a ocorrência de um surto psicótico. Com absoluta desfaçatez , Benedita da Silva prega a “redenção pelo sangue” (obviamente o sangue dos outros), ou seja, quer promover uma guerra civil entre os  brasileiros.

Assim, há apenas duas alternativas:

a) a deputada está louca, mergulhada em delírios messiânicos,  que envolvem “redenção” e “sangue”; talvez pretenda encenar uma paródia blasfema do sacrifício de Jesus Cristo;

b) a deputada está realmente pregando uma guerra civil e neste caso deve ser presa, processada e condenada de 3 a 15 anos de prisão, conforme o disposto na Lei 7170 (Lei de Segurança Nacional) onde se lê: Art. 17 – Tentar mudar, com emprego de violência ou grave ameaça, a ordem, o regime vigente ou o Estado de Direito. Pena: reclusão, de 3 a 15 anos.

Alguns adendos:

  1. A Lei de Segurança Nacional (Lei 1770 de 14/12/1983) ainda está vigente e poderia ser aplicada à deputada.
  2. A imprensa demonstra de forma clara o seu viés ideológico. Pelo menos até o momento não vi uma só referência ao pronunciamento da deputada nos telejornais de grande audiência. Imaginem, apenas imaginem, se Jair Bolsonaro houvesse feito esta declaração…

Publicado por

joaoazevedojunior

I am a retired electronic engineer. who likes to write about issues that I consider interesting. I welcome your comments and constructive criticism.

Um comentário em “REDENÇÃO”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s